13 maio, 2010

Sobre a fundição (1)

Enquanto preparava a aula da EBD na última semana, um versículo saltou aos meus olhos:
"Portanto, assim diz o Senhor dos Exércitos:Eis que eu os fundirei e os provarei;por que, de que outra maneira procederia com a filha do meu povo?" (Jeremias 9:7).
O contexto dessa fala do Senhor se deu exatamente nos dias do profeta Jeremias.
O povo de Judá estava longe dos caminhos de Deus: "O meu povo fez duas maldades: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm águas(Jr 2:13).
O próprio Deus sofria com essa situação: "Assim diz o SENHOR: Que injustiça acharam vossos pais em mim, para se afastarem de mim, indo após a vaidade, e tornando-se levianos?E não disseram: Onde está o SENHOR, que nos fez subir da terra do Egito, que nos guiou através do deserto, por uma terra árida, e de covas, por uma terra de sequidão e sombra de morte, por uma terra pela qual ninguém transitava, e na qual não morava homem algum?E eu vos introduzi numa terra fértil, para comerdes o seu fruto e o seu bem; mas quando nela entrastes contaminastes a minha terra, e da minha herança fizestes uma abominação.Houve alguma nação que trocasse os seus deuses, ainda que não fossem deuses? Todavia o meu povo trocou a sua glória por aquilo que é de nenhum proveito.Espantai-vos disto, ó céus, e horrorizai-vos! Ficai verdadeiramente desolados, diz o SENHOR(Jr 2:5-12).
Nenhum outro homem trata essa questão de maneira mais introspectiva que Jeremias, conhecido como o o profeta das lágrimas...parece que ele podia sentir a pulsação do coração triste do Senhor por causa da infidelidade e abandono do seu povo.
Essa situação precisava ser corrigida e havia uma maneira de tudo mudar.O povo precisava se arrepender e voltar ao Senhor, por isso Jeremias fora levantado, para clamar aos quatro cantos de Judá o que Deus faria por aqueles dias.Por diversos meses e de várias maneiras Deus falara através daquele homem revelando ao povo promessas condicionais: se eles se arrependessem, haveria salvação, caso contrário, seriam fundidos.A Babilônia viria e destruiria Jerusalém e até o templo que salomão havia contruído ficaria em ruínas.
O povo continuou obstinado em seu coração, afastados de Deus...Então, o Senhor em sua justiça cumpriu com o que prometera.
Sabe queridos, em nossos dias a história não muda.Muitas opotunidades vindas do céu nos são concedidas para que possamos nos arrepender.A Palavra que Jeremias bradava naqueles dias, também vale para hoje: se obedecermos ao Senhor seremos abençoados, caso contrário, haverá consequências.Quantas vezes somos avisados para que mudemos nosso caminhos e atitudes, tornemos a Deus em sinceridade e fazemos ouvidos de mercador.Até pensamos:hoje não, amanhã talvez e prosseguimos pecando aqui, pecando ali, pecando acolá.Desprezando a Palavra de Deus.
Entretanto, não podemos esquecer que assim como o nosso Deus é Bom e Misericordioso, na mesma proporção, também é Santo, Justo, Zeloso: "Ou cuidais vós que em vão diz a Escritura: O Espírito que em nós habita tem ciúmes?"(Tg 4:5).Há um limite para todas as coisas.Quando a justa medida completa no céu, é hora do Pai Celestial corrigir seus filhos e via de regra o caminho utilizado é o da fundição, da dor, do sofrimento.
Bem, a mensagem do céu hoje é: se Deus tem falado de maneira específica e você tem se esquivado, cuidado: a disciplina pode estar muito perto...ainda há tempo de evitá-la: arrependa-se, mude a rota da sua vida!Por outro lado, se você está em plena fase de correção, sendo derretido, não desanime o coração...Ele te corrige não porque tem prazer em vê-lo sofrer mas porque te ama!
"E já vos esquecestes da exortação que argumenta convosco como filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, E não desmaies quando por ele fores repreendido;Porque o Senhor corrige o que ama, E açoita a qualquer que recebe por filho.Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija?Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos.Além do que, tivemos nossos pais segundo a carne, para nos corrigirem, e nós os reverenciamos; não nos sujeitaremos muito mais ao Pai dos espíritos, para vivermos?Porque aqueles, na verdade, por um pouco de tempo, nos corrigiam como bem lhes parecia; mas este, para nosso proveito, para sermos participantes da sua santidade.E, na verdade, toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela.Portanto, tornai a levantar as mãos cansadas, e os joelhos desconjuntados,E fazei veredas direitas para os vossos pés, para que o que manqueja não se desvie inteiramente, antes seja sarado"(Hb 12:5-13).

Um comentário:

Suzana Avellar disse...

Deus esta me corrigindo!!! Tenho dias de luta , um após o outro ! Dias q penso em desistir , tristes mas sei q preciso passar por tudo isso pq Deus quer falar coisas comigo e sei que lá na frente há algo de muito especial preparado por ele, portanto deixem q Deus corrija voces, deixem que ele molde cada um! como vasos na mão do oleiro... Cada dia q venho no teu blog leio mensagens q me edificam mais e mais! Fico muito emocionada!