10 dezembro, 2009

Um dia de pregação

Há seis meses uma amiga convidou-me para pregar num culto de novos convertidos.Todas as vezes que conversávamos, ela dizia que marcaria uma data mas nunca dava certo.Em novembro, voltando do trabalho, no meio da rua, com fome e debaixo de um sol escaldante, me abriguei na sombra de uma árvore enquanto esperava o ônibus e o Espírito Santo falou ao meu coração sobre Crer contra a esperança em esperança.Exatamente nessas palavras.
De repente, foi passando na minha mente várias testemunhos descritos na Bíblia de pessoas que estavam em situações muito difíceis, que creram contra a esperança em esperança, foram até Jesus e Ele não as lançou fora.Quantas pessoas foram abençoadas por Ele nos dias em que pisou nessa terra e ainda hoje!Há um grande segredo no fato de considerar racionalmente todas as possiblidades e consequências de uma situação difícil e mesmo assim, ir até Jesus em esperança, crendo contra a esperança.
Depois do exemplo da mulher siro-fenícia, de cegos, leprosos, da mulher do fluxo de sangue e tantos outros, fui levada a pensar em Abrãao, o pai da fé.O pensamento foi fechado no texto de Rm 4:17-22 e ali estava uma pregação impressa nas tábuas do meu coração.No final da tarde do mesmo dia, o celular tocou e era minha amiga querendo confirmar minha ida na igreja dela.Confirmei minha presença porque o Senhor já havia me dado a palavra e eu sabia que Ele iria na minha frente.
Passaram-se 15 dias.Na véspera do dia combinado para a pregação, me bateu um desânimo grande, fiquei muito abatida, sem motivação alguma para ir.Orei ao Senhor, levei em consideração a batalha espiritual que qualquer pessoa que faz a obra de Deus enfrenta, mas simplesmente não tinha forças.Fui dormir em meio a lágrimas e pensando em como eu iria falar sobre fé se a minha estava tão enfraquecida...
Na manhã do domingo aconteceu algo inesperado.Contei toda essa história para compartilhar exatamente isso com você.Antes que eu acordasse, ainda na cama, fui despertada com meu espírito cantando uma música antiga do Diante do Trono que se chama Eis-me aqui.Não havia a menor possibilidade de lembrar de uma música cuja letra nem sabia ao certo ainda mais naquela hora da manhã!Assim que pude, verifiquei na net a letra da música e qual não foi minha surpresa!Tive a plena certeza de que era o Espírito Santo a me consolar e sendo a minha força quando eu estava debilitada.
Passei o resto do domingo com a canção na alma.Todas as vezes que queria chorar, e nas muitas vezes em que pensei em ligar para minha amiga e recusar o convite, lembrava do trecho: "E toda vez que eu chorar ou quiser desanimar, o Teu Espírito me consolará ...".Só Deus e eu sabemos como fui até aquele púlpito.Apesar de tudo, o Senhor se fez presente no culto de maneira muito especial.Perdi as contas das pessoas ministradas pela Palavra que foram quebrantadas e glorificavam a Deus.A impressão que tinha era a de que estavam renovando suas forças ao ouvirem aquela mensagem.A graça de Deus estava ali e muitos renderam-se em adoração ao Senhor, inclusive eu, rs.Louvado seja Deus por tudo o que aconteceu!
Quando nos dispomos a fazer a obra de Deus enfrentamos muitas lutas.Como Paulo relatou, passamos por combates externos e conflitos internos.Em algumas situações há pouca força para continuar e um espinho na carne que machuca.Quando isso acontecer com você, não abandone o campo de batalha.Deixe que o Espírito Santo te console e prove do efeito fortalecedor da graça de Deus.


Nenhum comentário: