12 agosto, 2009

Como vai o seu amor pelo Senhor?

"Escreve ao anjo da igreja que está em Éfeso: Isto diz aquele que tem na sua destra as sete estrelas, que anda no meio dos sete castiçais de ouro:
Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e tu os achaste mentirosos.
E sofreste, e tens paciência; e trabalhaste pelo meu nome, e não te cansaste.
Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor.
Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres.
Tens, porém, isto: que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio.
Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus"(Apocalipse 2:1-7).
Fiquei muito surpresa quando o Senhor chamou minha atenção para o que disse à igreja de Éfeso, uma igreja ativa e zeloza na obra de Deus.Aos olhos humanos parecia impecável.Quem se atreveria a dizer algo contra aquela igreja, diante do seu currículo de trabalho e perseverança no Reino?
Entretanto, Aquele que passeia no meio das igrejas e que as conhece plenamente, chamou a atenção da igreja de Éfeso para um fato que ela desconsiderava.Aquele povo estava caído!Eles não haviam tropeçado, não estavam perdidos, estavam no chão!Quando nos perguntamos o motivo da queda, logo pensamos nos piores pecados.E mais uma vez nos surpreendemos: estavam caídos porque tinham abandonado o primeiro amor pelo Senhor.
É interessante a maneira como o Senhor observa e julga nosso comportamento.O trabalho no Reino é importante mas essencial é amar ao Senhor do Reino e cuidar para que esse amor não seja negligenciado.
Que hoje possamos refletir sobre o amor que temos devotado ao Senhor.Será que temos negligenciado esse sentimento?Será que fazemos parte da geração que diz que ama ao Senhor loucamente, apaixonadamente e desperadamente, mas na verdade, temos atitudes que nem de longe falam de amor por Ele?
Que o Senhor nos guarde e nos ensine a amá-lo com um sentimento de admiração pelo que Ele é, de voluntariedade e de maneira inteligente como Ele mesmo instituiu: "Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas força"(Dt 6:5).

Nenhum comentário: