12 fevereiro, 2009

Testemunho do Rubinho (3)

"Bem, essa é a terceira carta. Espero que Deus esteja ensinando a vocês que a recebem tanto quanto ensinou a mim passando por estas situações, para que ninguém precise passar por elas além de mim.
Saindo do hospital a vida era só esperança. Assim que saí visitei o parque, que estava na frente do meu quarto todos os dias mas eu n podia visitá-lo, o museu, o cristo redentor... e ainda pude compartilhar pela primeira vez ainda no Rio o meu testemunho, em um congresso da minha igreja a nivel nacional, no qual eu estava inscrito para participar, mas Deus tinha algo diferente pra mim.
Falar do milagre de Deus na minha vida foi emocinante. muitos foram tocados naquela noite.Voltando para Recife, fui recebido como um herói! o amor que encontro nessa cidade é indescritivel e impagável.estava agora de repouso, CONVALESCENDO.
Essa palavra era uma faca no meu coração, eu queria retomar minha vida cotidiana normal, eu já não me sentia doente, e principalmente porque estavamos em plena época do feriado de carnaval, e sempre tinha acampamentos da igreja que eu não queria faltar.
Mas, algo mais urgente falou mais forte.
Eu comecei a sentir dificuldades em respirar, e era diferente de tudo que eu já tinha sentido, pois eu costumava ter crises de asma.
Inicialmente foi tratado como uma mera bronquite e voltei para casa para passar o caranaval PRESO, mas o amor de Deus me alcançou, e 5 dos meus melhores amigos se dispuseram a passar o feriado comigo! Sem fazer NADA!Não posso descrever o valor da verdadeira amizade e do amor que é consolidado pelo sangue de Cristo. Deus seja louvado pelos verdadeiros amigos.
Ainda durante os dias de carnaval, fomos visitar um acampamento que ficava próximo a nossa casa, e pude ver o poder de Deus novamente se manifestar ao meu redor. Pessoas foram batizadas com o Espírito Santo, pessoas encontraram o Senhor naquela noite, e o mais importante, eu pude ver que Deus não se prende a aparências nem a linguas ou etnias (o pastor ministrando naquela noite era nigeriano e o sotaque dele era HILÁRIO, eu não conseguia parar de rir enquanto ele falava, mas quando Deus falou foi tremendo e eu calei), quando Ele quer Ele age seja lá com quem ou como.Aquela noite foi de tranformação na vida de todos ali presentes.
No fim do feriado eu já não suportava a falta de ar.
De urgência fiz um exame que filmava minha traquéia, e as palavras do médico foram: COMO ESSE MENINO TÁ RESPIRANDO!?!?!? TÁ QUASE FECHADO! SALA DE CIRURGIA AGORA.
Eu entrei em pânico. não queria voltar para a UTI nem para uma internação em hospital.
Mas, tinha que ser feito. Deus abençoou e eu não tive de ir para a UTI.
Dormi quase sufocado, com meu pescoço limpo e acordei respirando bem, pelo pescoço de novo(traqueostomizado).Passei mais alguns dias no hospital, ainda com esperança, mas as noticias ruins eram muitas:Duas semanas com o tubo pelo menos;
Um mês com o tubo pelo menos;
A questão é coisa de meses;
É delicado, é grave e não pode ser tratado aqui, tem de ir a São Paulo.
Eu não conseguia falar mais.
Tente chorar de dor e desespero sem voz. Eu adianto pra você que é muito menos eficaz.Eu tinha entregue tudo o que eu tinha de melhor para o servir a Deus.
Como ter fé no Deus que tirou o que eu tinha de melhor e me deixou sem nada?Precisava enxergar o que eu tinha de melhor de verdade. o que Ele REALMENTE queria.
Para que Ele me mostrasse, eu tinha que aprender a ouvir, e só se ouve mesmo quando se está quieto.
Assim começaram os três meses mais difíceis da minha vida, e espero que cotinuem sendo até o fim dela.
A Paz e o Amor de Cristo Jesus estejam com todos.Até a próxima.
'Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas' (2Co 4.18)"

Um comentário:

Priscila Macêdo disse...

Oi, Dani!!!

Te indiquei para um selinho!=D

Paz! Fica com Deus!
bjosss
=**