28 março, 2008

Campo Missionário

Hello people!

Hoje deixo para você uma boa notícia do campo missionário:

"Amados,

'Depois da tormenta vem a bonança e depois da prova vem a vitória'.

Nestes últimos dias o nosso Deus marcou um encontro com o Equador. Ele falou na terra, no mar y no ar. Faz mais o menos seis meses varias ocorrências tem sacudido este país tão pequeno, Deus decidiu pesar sua mao para salvar mais.
Outubro de 2007 – Um terremoto de 6,5 na escala de Richter sacudiu o país, não houve vítimas, mas a experiência deixou a todos perplexos. Nós missionários nunca havíamos sentido tão forte, tal tremor foi sentido em todo o país e teve seu epicentro na Amazônia. A igreja estava em uma vigília e a terra tremeu, o teto fazia um barulho incrível e o povo sem Deus começou a sair pelas ruas e o povo de Deus dava glórias ao seu nome. Tudo foi muito rápido era apenas um aviso.
Janeiro de 2008 - Mais uma vez o Vulcão Tungurahuha despertou, varias cidades foram evacuadas e muitas ficaram em estado de emergência o ultimo alerta antes da evacuação. Riobamba tremeu mais uma vez, a cinza cobriu as pistas e tetos das casas, na última erupção em 2006 varias pessoas haviam perdido a vida. Tínhamos que dormir prontos para fugir, com as meninas perto da gente e malas preparadas. Momentos de tensão para todos.
Fevereiro e Março de 2008 – As maiores inundações em décadas abala o litoral equatoriano, dezenas de pessoas perderam suas vidas e foi declarada emergência nacional. Países como Brasil, Argentina, França, Itália, Israel, Estados Unidos, e vários outros enviaram sua ajuda. O Povo ainda esta passando fome.
Mas apesarde tudo isso se levantou um clamor, a igreja ergueu seus olhos para Cristo, a pequena manada clamou ao Todo-poderoso. As nossas congregações nunca estiveram tão cheias, o povo já começa a buscar a Deus e procurar uma resposta que não encontram no catolicismo nem em nenhuma religião do mundo, mas só em Jesus. Só em Riobamba famílias inteiras se entregaram para Cristo, tremor, vulcão, chuva, tudo isso foi apenas um recado de Deus para o que virá quando a igreja e o que “o detém” sair deste mundo.Na cidadede Riobamba, apesar de todas as ameaças foi realizado um congresso que reunio jovens de todo o país. Mais de 300 participantes, sendo 270 jovens. Domingo no enceramento Deus decidiu recompensar a coragem do seu povo a batizou 15 jovens com o Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas. Começa no Equador um grande avivamento. Depois da tormenta vem a bonança.
Muito obrigado, em nome da igreja equatoriana, por vossas orações.
Missionário Assuero Chagas ".
(Texto extraído do blog http://altairgermano.blogspot.com)

22 março, 2008

Como se cura a ferida

(Fernanda Brum)

QUE TRISTE É DESPERTAR E VER NO TEU OLHAR
VER QUE É MENTIRA O QUE DIZIAS
SABER QUE É O FINAL
QUE TRISTE É VER CAIR
A AMIZADE QUE EU CONSTRUÍ
QUE ME GUARDAVA, QUE ME ALEGRAVA
EU NÃO VIA QUE MENTIAS

COMO SE CURA A FERIDA,
QUANDO PERDOAR É TÃO DIFÍCIL E
QUANDO ESQUECER NÃO SE CONSEGUE?
COMO ENFRENTAR ESSA VIDA
QUANDO O CORAÇÃO JÁ EM PEDAÇOS
ENCONTRA A DESILUSÃO E QUEBRA O MUNDO INTEIRO?
NUM GOLPE BAIXO
NUNCA IMAGINEI CHORAR SEU ENGANO

NO MEIO DESSA DOR, MINHA FORÇA FOI MINHA FÉ
NO MEU LAMENTO, BUSCANDO ALENTO
OLHEI PRO CÉU E TE PERDOEI
TEU ERRO ME MOSTROU QUE EM CRISTO
ESTOU SEGURO E SEMPRE PODEREI CONTAR COM DEUS

Gente, estou ouvindo o cd novo da cantora Fernanda Brum, Cura-me.
Simplesmente M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O.
Algumas músicas tocaram meu coração e essa em especial me fez lembrar desse figura:



Se você, assim como eu, já investiu em alguém, acreditou nessa pessoa, viveu momentos maravilhosos e de repente, um dia descobriu que tudo não passou de uma grande mentira, seja bem vindo(a) ao clube do(a)s enganado(a)s!Hehehe.

Calma.Não estou zoando com você.Jesus também foi traído.Também sentiu essa dor e de vez em quando permite que a conheçamos.Mas sabe o que eu acho mais "fantástico" a ponto de rir do que podia ter sido minha morte?É exatamente o que a Fernanda canta no final da música: Teu erro me mostrou que em Cristo estou seguro e sempre poderei contar com Deus.Vivendo experiências assim podemos descobrir quão Amigo Fiel é o Senhor!Ele jamais usará de falsidade para conosco e ainda permite que nossas experiências amargas transformem-se em bálsamo para outros quando somos curado(a)s por Ele.

Quando não imaginamos chorar o engano de quem um dia amamos tanto, e choramos, também não imaginamos que seremos consolados de maneira tão especial pelo Senhor.E quer saber?A fé nos permite percorrer caminhos incríveis.Mesmo que vivamos o que está escrito no primeiro parágrafo, vale a pena passar essa experiência e permitir que Deus seja glorificado através dela.

18 março, 2008

Orar, cair e levantar

Aqui no nordeste algumas bandas de forró têm feito muito sucesso com uma música cujo refrão diz:"beber, cair e levantar...".Aliás, essa é a canção de todos os meus amigos "beberrões" a caminho de um bar e às vezes acho interessante como isso é cantado e até vivido com tanta empolgação!Bem...mas não quero nesse texto falar mal de quem bebe, até porque sou fisioterapeuta e não juíza hehehe.Citei a música porque quando a ouvi lembrei-me de algo que não tem muito a ver com o convite que ela faz, mas está virando moda entre os crentes pentecostais: orar, cair e levantar.
Esse é um assunto sério que merece nossa atenção e reflexão.É muiiito bom quando o Espírito Santo se apresenta, quando há manifestação dos dons espirituais e muitas vezes somos consolados, edificados e até exortados em meio aos cultos que oferecemos ao Senhor.Mas precisamos estar atentos àquilo que chamo de "trapalhadas do meio penteco" que são distorções das coisas santas de Deus favorecendo homens, trazendo grandes confusões inclusive doutrinárias, e abrindo brechas para operação do engano.
Bem, como esse tema é um tanto polêmico, deixo para você um texto do blog pentecostalismo(http://pentecostalismo.wordpress.com/) e também o desafio de comentá-lo aqui.Vamos debater esse assunto do céu?
"O ‘cair no espírito’ é consistente com uma Cosmovisão Bíblica?

Hoje milhares de pessoas estão rotineiramente “caindo no espírito” em nome de uma demonstração moderna e palpável do poder do Espírito Santo. Os praticantes alegam ampla validação desse fenômeno na Escritura, na história da igreja e na experiência. Contudo, o fenômeno não apenas está claramente ausente no ministério de Jesus e dos Apóstolos, mas é totalmente inconsistente com uma cosmovisão bíblica.Primeiro, como apropriadamente observado por fontes pro-Pentecostais, tais como o Dictionary of Pentecostal and Charismatic Movements (DPCM) (Grand Rapids: Zondervan, 1988): “Um batalhão inteiro de textos-prova da Escritura é alistado para apoiar a legitimidade do fenômeno, embora a Escritura claramente não ofereça nenhum apoio para o fenômeno como sendo algo a ser esperando na vida cristã normal” (p. 790).
Além do mais, a experiência de “cair no espírito” pode ser atribuída à mera manipulação humana. De acordo com o DPCM, “em adição a Deus, a fonte da experiência pode ser uma resposta puramente humana à auto-sugestão, pressão do grupo, ou simplesmente um desejo de experimentar o fenômeno” (p. 789). Os sarcásticos podem escrever sobre o uso de estados alterados de consciência, pressão do grupo, expectações, e poderes sugestivos como mera manipulação sócio-psicológica, mas os cristãosdevem perceber uma ameaça ainda mais significante – essas técnicas são solo fértil para o engano satânico e espiritual. Finalmente, o fenômeno de “cair no espírito” tem mais em comum com o ocultismo do que com uma cosmovisão bíblica. Um popular praticante do “cair no espírito”, Francis MacNutt, confessa honestamente em seu livro Overcome by the Spirit, que o fenômeno é extremamente similar às “manifestações de vudu e outros rituais mágicos” e é “encontrado hoje entre tribos primitivas da África e América Latina”. Em rígido contraste, a Escritura deixa claro que como cristãos devemos ser “sóbrios e alertas” (1 Pedro 5:8), ao invés de estar num estado alterado de consciência ou “cair no espírito”.

15 março, 2008

C.S. Lewis

"Há dois tipos de pessoas: as que em submissão e amor, dizem a Deus 'Seja feita a Tua vontade', e aquelas a quem o própio Deus diz: 'seja feita a sua vontade'."

11 março, 2008

"O coração de Marta no mundo de Maria"

Olá!
Li esse texto e fiquei simplesmente deslumbrada.Nunca ouvi nem li alguém falando sobre Marta, irmã de Lázaro, dessa maneira.Que o Senhor ministre ao seu coração também:
" O coração de Marta no mundo de Maria.
Uma homenagem a minha amável esposa, Ana Paula, e à missionária Eva Maria, mestra por excelelência . Em comemoração ao Dia Internacional das Mulheres.
Ao lermos embevecido as magistrais páginas do Novo Testamento, encontramos personagens que inspiram-nos a viver a vida cristã em sua dimensão mais profunda. Dentre esses destacam-se intrépidas mulheres que, apesar de viverem na sociedade patriarcal hebraica, demonstraram ousadia em professar a sua fé. Os nomes das que se assentam na galeria neotestamentária somam-se às dezenas, os das anônimas, às centenas. Nem mesmo a história de um povo e de uma época machista, pode apagar as pegadas históricas da mulher que teme e ama a Deus (Mt 26.13).
Marta, a Anfitriã de Betânia (Lc 10.38-42)
Nos limítrofes de nossa inquirição exala o perfume adocicado de uma rara flor denominada ‘Marta’. Seu nome, procedente da língua aramaica (Martâ’), persiste através do idioma grego ou koinê (Martha). O declínio das duas línguas que perpetuam o nome da irmã de Lázaro não foi capaz de eclipsar o intenso brilho de seu testemunho e serviço ao Messias.
De significado vigoroso, Marta ou senhora, era a irmã mais velha entre os seus irmãos (Lc 10.38). Seu nome, longe de ser um apelativo, a situava dentro do papel social da família judaica daqueles dias. Era a ‘senhora’ responsável por todo o formalismo cerimonial da recepção judaica ao se receber em casa um conviva. Esse fato tem sido incompreendido por aqueles que vêem na amorosa admoestação de Jesus em Lucas 10.41,42, uma repreensão acre ao caráter pragmático de Marta. Receber um rabino em casa era uma tarefa hercúlea que exigia esforço e completa dedicação.
Não se pode roubar o perfume de uma flor, muito menos extinguir os méritos sacrificiais de uma mulher que ama ao Senhor através de seus serviços. Marta, semelhante a sua irmã, Maria, assentava-se aos ‘pés de Jesus’ e ‘ouvia a sua palavra’, mas sua responsabilidade como anfitriã a distraia (Lc 10. 39,40). Estava bifurcada em dois sentimentos opostos: o de adorar através de seu serviço, ou similar a Maria, por meio de seu amor atencioso. Marta, a senhora, estava só e sobrecarregada de afazeres impostos pela etiqueta social, não era vilã, mas cordial e principesca (Lc 10.40).
O serviço de Marta garantia a tranqüilidade da adoração de Maria, assim como as ocupações litúrgicas de várias mulheres cristãs anônimas permitem a adoração daqueles que adentram a nave dos templos evangélicos. As filhas de Marta são como as colunas dos grandes edifícios modernos, não aparecem, mas sustentam toda a estrutura. Assim como Jesus amava a Marta, ama as mulheres cristãs que se consagram ao seu serviço: “Jesus amava a Marta, e a sua irmã, e a Lázaro” e a você, filha de Marta (Jo 11.5).
A Confissão de Marta (Jo 11.19-30)
O hálito gélido do vento leva o perfume das pétalas da flor, assim como Marta foi levada a Jesus pelo falecimento de seu irmão Lázaro (Jo 11.19,20). Os ventos outonais da vida, assim como o aluvião das chuvas de verão, não apenas trazem consigo a dor, mas também disseminam as sementes da esperança. O mesmo vento que arrasa e a mesma inundação que arrasta, são os mesmos que levam a vida a solos estéreis.
O caráter, idoneidade e fé da “senhora de Betânia” são provados diante da ruptura da vida e do laço com a morte. Um rio em condições normais deposita sedimentos não visíveis aos olhos desatentos, mas agitando-se a água todo o resíduo emerge de suas profundezas. Dificilmente se reconhece a fé e firmeza de uma mulher cristã, quando esta apenas recebe bênçãos, mas vindo a adversidade todo o substrato do seu interior se manifesta, que pode ser tanto límpido quanto turvo.
A Maria coube-lhe o mérito do amor sacrifical demonstrado pelo seu gesto profético em João 12.3, mas a Marta o de na tempestade articular a segunda declaração de fé cristológica, semelhante a do apóstolo Pedro em Mateus 16.16: “Sim, Senhor, creio que tu és o Cristo, o Filho de Deus, que havia de vir ao Mundo”.
Um sentimento acre-doce, pesar e esperança, apropriou-se de Marta. Estático, não muito distante de sua casa, o cheiro de morte, forçava a rocha sobre o túmulo. Em movimento crescente exalava o perfume da vida em direção a Marta (Jo 11.20). Maria, sua irmã, permanecia ouvindo as lamúrias das carpideiras, enquanto Marta vai ao encontro de Jesus. Duas coisas a “senhora de Betânia” sabia: que tudo quanto Jesus pedisse ao Pai, Ele o faria, e que haverá ressurreição no último dia (Jo 11.22,24).

Marta na adversidade, não se recolheu, mas creu. No sofrimento não ficou estática - essa é a posição de quem está morto -, porém superou as intempéries, e foi em direção à vida que não estava distante dela, assim como não estava de Maria (Jo 11.20,28). O sofrimento revelou que no íntimo de Marta, havia muito mais do que aquilo pelo qual ainda hoje ela é medida – serviço. Este, ao contrário, não era impulsivo, mas movido por plena fé e urgência sacrifical.
O Verdadeiro Culto Cristão (Jo 12.1-11)
Os elementos necessários a um verdadeiro culto evangélico podem ser percebidos na passagem joanina em epígrafe. O local é a aldeia de Betânia, conhecida como “casa de tâmara”, que representa em João, a comunidade dos restituídos.
A primeira restituição e a de Simão, o anfitrião da ceia. Este, anônimo no Evangelho de João, é conhecido pela comunidade dos discípulos por “Simão o leproso”. Uma leitura despretensiosa de Levítico 13 demonstra como o leproso está desqualificado a viver em comunidade: afastado de sua família e da comunhão religiosa. Entretanto, este homem é restituído não somente à saúde física, mas também à comunidade, através de seu encontro com Jesus. Ele nos ensina o primeiro elemento necessário ao culto cristão: a gratidão. Verdadeiros adoradores agradecem ao Senhor em todo o tempo (Sl 103).
O segundo personagem é Lázaro, o ressuscitado. Este foi reintegrado à vida. O cheiro de morte é dissipado pela fragrância da vida. Está reclinado à mesa com Jesus, ensinado-nos que numa verdadeira adoração, os adoradores têm expectativa. Lazáro está atento às palavras de Jesus. Na oração dominical somos ensinados a orarmos com expectativa: “Venha a nós o teu reino” (Mt 6.10).
Marta, a “senhora de Betânia”, serve. A verdadeira adoração não se limita ao amor de Maria, a gratidão de Simão, ou a expectativa de Lázaro, mas transcende através do serviço: “Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele servirás” (Mt 4.10). É por esta razão que Paulo afirma que aquele que recebeu o dom de serviço deve servir (Rm 12.7).
Marta serviu ao Senhor, assim como você o serve, quando prepara na cozinha o alimento para aqueles que adoram, ou quando cuida da higiene do templo para receber a igreja de Cristo.
É uma honra para a mulher cristã ser Marta."
(Texto de Esdras Costa Bentho, paraibano, casado com Ana Paula e pai de Esdras Júnior. Pedagogo, teólogo, escritor, professor universitário e redator das Lições de Jovens e Adultos da CPAD.Extraído do blog: http://teologiaegraca.blogspot.com/)

07 março, 2008

A Cidade Do Sol, Khaled Hosseini

Olá!

Como amanhã é o dia Internacional da Mulher hehehe quero deixar para você, querido(a) leitor(a) uma dica de leitura.Trata-se de um livro que li recentemente e me impactou muito por relatar a condição feminina no Afeganistão.A cada capítulo, além de chorar, sorrir, sentir medo, raiva, indignação e alegria junto com as personagens, bradou dentro de mim um clamor pelas mulheres afegãs.Jesus também veio para elas e quantas nem sabem da Sua existência...
A Cidade Do Sol é um romance do escritor afegão Khaled Hosseini, que atualmente reside na Califórnia, EUA. É seu segundo livro, em seguida a seu livro de estréia, o sucesso de crítica e de vendas O Caçador de Pipas.

Eis aí a resenha da obra:

"Mariam tem 33 anos. Sua mãe morreu quando ela tinha 15 anos e Jalil, o homem que deveria ser seu pai, a deu em casamento a Rasheed, um sapateiro de 45 anos. Ela sempre soube que seu destino era servir seu marido e dar-lhe muitos filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Laila tem 14 anos. É filha de um professor que sempre lhe diz: "Você pode ser tudo o que quiser." Ela vai à escola todos os dias, é considerada uma das melhores alunas do colégio e sempre soube que seu destino era muito maior do que casar e ter filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Confrontadas pela História, o que parecia impossível acontece: Mariam e Laila se encontram, absolutamente sós. E a partir desse momento, embora a História continue a decidir os destinos, uma outra história começa a ser contada, aquela que ensina que todos nós fazemos parte do "todo humano", somos iguais na diferença, com nossos pensamentos, sentimentos e mistérios".



04 março, 2008

Panela Quente

Estava aqui me lembrando dos tempos de faculdade quando paguei uma disciplina chamada Neuroanatomia.
Nosso sistema nervoso é muito interessante!As informações que chegam até nós, são recebidas através de receptores, enviadas através de grandes vias nervosas chamadas vias aferentes e são processadas no cérebro ou na medula espinhal (dependendo do tipo de informação) e enviadas através da via eferente para que algum órgão faça alguma coisa.Por exemplo, quando você pega em uma panela muito quente o que acontece?Rapidamente, ao perceber o calor, você tira sua mão dali para que não ocorra prejuízos maiores.Isso acontece porque o calor estimula receptores de temperatura contidos na pele e eles rapidamente mandam uma informação para o cérebro que entende que aquilo é um perigo para harmonia do seu corpo e envia uma informação para que seus músculos se contraiam e você faça o movimento de retirada da sua mão daquele lugar.Tudo isso acontece muito rapidamente.

Sabe por que estou escrevendo sobre isso???Porque chegou uma mensagem do céu agorinha hehehe.
Às vezes o diabo nos envia estímulos para pecar e desobedecer a Deus.Um toque numa panela quente trará prejuízos em pequenas proporções ao nosso corpo,mas ficar com a mão lá, trará problemas maiores à nossa saúde.E se o conteúdo da panela estiver fervendo e cair em cima de você, poderá ocorrer queimaduras sérias inclusive resultando em muitas seqüelas físicas e emocionais...Assim é o pecado, ilustrado aqui pela panela quente.

O cabeça da Igreja que é Cristo, nosso comando central, sabe muito bem do perigo que o pecado nos oferece, afinal Jesus veio para desfazer as obras do maligno.Então rapidamente, processa a informação de perigo e comunica com o Espírito Santo que nos adverte de alguma maneira, sobre o perigo de colocar a mão numa panela quente.
Deus sempre quer o nosso bem.Assim como o sistema nervoso prima pela proteção do corpo, Cristo muito mais pela proteção da Sua Igreja.Afinal, Ele vem buscar uma noiva perfeita, santa, sem manchas, lavada e remida no Seu Sangue.Aleluia!
Estejamos alertas ao comando do Mestre, à orientação do Espírito Santo e por via das dúvidas, tiremos nossa mão da panela quente hehehe.

O Justo Juiz

As bases do Trono de Deus são justiça e direito e adiante dele encontramos a misericórdia (Salmos 89:14).Aquele que se assenta no Trono é o Justo Juiz de toda a terra.Todas as causas que chegam às Suas mãos são julgadas em tempo oportuno.Nenhuma fica esquecida diante Dele e principalmente àquelas que são levadas pessoalmente ao Senhor pelos seus filhos em nome de Jesus através de orações.
O profeta Malaquias (3:16) já afirmou: "há um memorial escrito diante Dele para os que temem ao Senhor e para os que se lembram do Seu Nome".O salmista comparou nossas orações com o incenso e João em Apocalipse 5:8 nos mostra onde elas ficam depositadas: em taças de ouro diante do Trono de Deus.Jesus também nos ensinou:"qual dentre vós é o homem que, se porventura o filho lhe pedir pão, lhe dará pedra?Ou, se lhe pedir um peixe, lhe dará uma cobra? Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem?"(Mateus 7:9-11).
Se somos fiéis, não tem como sermos esquecidos pelo Senhor!Não tem como nossas petições serem jogadas no vento do esquecimento.Nosssos pedidos então diante Dele.E à Seu tempo e ao Seu modo teremos respostas.Essa certeza: "sustentas o meu direito e a minha causa; no trono te assentas e julgas retamente"(Salmos 9:4), nos permite descansar.
Você consegue adorá-lo por isso???Responda você mesmo a essa pergunta feita por Jesus:"Não fará Deus justiça aos seus escolhidos, que a Ele clamam dia e noite, embora pareça demorado em defendê-los?"(Lucas 18:7).
Yes!Uhhhhuuu!!!!Deus é Fiel!E fará aquilo que for o melhor para nossas vidas porque nosso Pai Celestial é um Justo Juiz, julgará nossas causas, nos dará resposta em tempo oportuno e confirmará que Ele tem cuidado de nós.

Que Deus te abençoe ricamente !



02 março, 2008

Para refletir...

“Um adorador é alguém que aprendeu a disciplina diária de submeter-se ao total senhorio de Cristo, independente de emoções pessoais ou circunstâncias da vida.”
(Bob Sorge no livro“Exploring Worship”)