14 dezembro, 2008

Silêncio

"Estava, porém, enfermo um certo Lázaro, de Betânia, aldeia de Maria e de sua irmã Marta. E Maria era aquela que tinha ungido o Senhor com ungüento, e lhe tinha enxugado os pés com os seus cabelos, cujo irmão Lázaro estava enfermo.Mandaram-lhe, pois, suas irmãs dizer: Senhor, eis que está enfermo aquele que tu amas"(João 11:1-3).

Esse é um dos textos das Escrituras que gosto muito.Pela excelência da descrição do medo; da confiança depositada no Senhor; da esperança; da chegada da morte, da dor, do desespero e dos brados:"Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido"; da maneira como Deus tratou a Marta e a Maria; de como Ele se compadeceu, chorou e como uma única ordem sua ecoou na eternidade, trazendo vida àquele que estava morto.

Muitas vezes estamos tão perto do Senhor.Sentimos prazer em adorá-lo com o que há de melhor em nossa vida.Ofertamos tudo o que temos.Então, algo inesperado, que foge ao nosso controle, tira nossa paz e a quem chamamos?Ao nosso Senhor!São orações e mais orações.Súplicas, intercessões, lágrimas, clamor, nos vestimos com pano de saco e cinza e Deus apenas silencia.

Ouvir o silêncio de Deus é mais ensurdecedor do que qualquer barulho terrível que um ouvido humano possa suportar.Se você espera por Ele, quer ouvi-lo e recebe silêncio, sabe do que estou falando.No fundo, no fundo, sabemos que Ele já nos escutou, já sabe o que passa conosco, mas o que queremos é uma resposta, ouvir sua voz.

É nesse meio tempo que a solidão se instala, o vazio enche nossa vida, os amigos se vão e a morte chega.Significa fim de linha.Essa história me comove porque para aquela família era fim de linha.Já havia passado tanto tempo desde a primeira vez em que Jesus fora comunicado.Lázaro piorara muito.Há três dias Marta e Maria viram seu irmão morrendo.Houve brado de horror naquela casa.O sepulcro estava lacrado.

Aquele grande Amigo que havia curado tantas pessoas, operado tantos milagres, não poderia ter evitado essa dor?Onde Jesus estava quando mais precisamos Dele?Porque nos permitiu sentir essa dor que rasga o peito por dentro?Como seria o futuro?Confiaríamos no Senhor da mesma forma?

Sabe...talvez Deus esteja em silêncio com você ou comigo.Não sabemos o que vai acontecer.Mas esse texto me permite crer que sua voz ecoa na eternidade.O tempo físico para o Senhor não significa uma barreira para sua operação porque Ele é dono do tempo também.No momento certo, Ele vai chegar, falará, dará ordens acerca da nossa dor, em nosso favor.E em meio a tudo isso, precisamos saber apenas de uma coisa:a voz de Jesus tem autoridade suficiente para mudar circunstâncias perdidas.Não depende de mim, não depende de você.Depende tão somente Dele.

Um comentário:

Agnaldo Gomes disse...

Com certeza é difícil compreendermos o tempo de Deus.
Mas devemos também saber que Ele agirá na hora certa em nosso favor.
Em Cristo,
Agnaldo
Blog Desperta Igreja!