02 janeiro, 2008

Empreendendo batalhas

"Houve um homem de Ramataim-Zofim, da região montanhosa de Efraim, cujo nome era Elcana, filho de Jeroão, filho de Eliú, filho de Toú, filho de Zufe, efraimita.Tinha ele duas mulheres: uma se chamava Ana, e a outra Penina. Penina tinha filhos, porém Ana não os tinha.De ano em ano este homem subia da sua cidade para adorar e sacrificar ae Senhor dos exércitos em Siló. Assistiam ali os sacerdotes do Senhor, Hofni e Finéias, os dois filhos de Eli.No dia em que Elcana sacrificava, costumava dar quinhões a Penina, sua mulher, e a todos os seus filhos e filhas;porém a Ana, embora a amasse, dava um só quinhão, porquanto o Senhor lhe havia cerrado a madre.Ora, a sua rival muito a provocava para irritá-la, porque o Senhor lhe havia cerrado a madre.E assim sucedia de ano em ano que, ao subirem à casa do Senhor, Penina provocava a Ana; pelo que esta chorava e não comia.Então Elcana, seu marido, lhe perguntou: Ana, por que choras? e porque não comes? e por que está triste o teu coração? Não te sou eu melhor de que dez filhos?" (I Samuel 1:1-8)

Nos dias de Ana a esterilidade era motivo de vergonha para uma mulher sendo interpretada muitas vezes como uma maldição do próprio Deus sobre sua vida.Além dessa condição, Ana tinha outro problema: dividia seu marido com outra mulher que tinha vários filhos com ele e que não se cansava de irritá-la.Se a própria Bíblia chama Penina de rival, imagine o que ela não aprontava para pertubar Ana...O esposo de Ana a amava porém não compreendia porque ela sofria tanto com o que acontecia.Tudo estava complicado.Ana tinha um sonho e uma incapacidade de realizá-lo.Foi incompreendida, injustiçada e ano após ano a situação permanecia do mesmo jeito.

Se você continuar lendo o capítulo 1 de I Samuel vai descobrir que um dia Ana levantou-se e com amargura de alma orou ao Senhor e chorou muuuuiiiiiito na presença de Deus contando-lhe seu dilema e desejo de ter um filho.Além disso fez um voto prometendo a Deus que se ela fosse mãe de um menino o daria de volta ao Senhor.Deus escutou a oração de Ana concedendo-lhe um filho que ela chamou Samuel pois siginifica "do Senhor o pedi".

O significado do levantar de Ana nos escritos originais da Bíblia é "empreender uma batalha".Aquele dia foi diferente porque Ana tomou uma decisão de lutar para que sua vida fosse modificada.Como ela não tinha chances de socorro aqui na terra, foi falar com o general de guerra, o Senhor dos Exércitos.Há sonhos que precisam ser gerados debaixo de oração.Precisamos tomar posição e empreender essa batalha.Muitas coisas podem ser modificadas na nossa vida se nos humilharmos diante daquele que tem todo poder nos céus e na terra.

Ninguém nos conhece melhor que o Senhor.Ele é um Justo Juiz e além de tudo é nosso Pai.Não sei o que você tem pedido ao Senhor.Talvez tenha sofrido algumas injustiças ou até mesmo sinta vergonha da sua situação entretanto se perseverar em oração você alcançará o que almeja.Creio que a cada lágrima derramada, a cada palavra sincera, o Senhor se inclinava para agir em favor de Ana e satisfazer o desejo do seu coração.Também pode fazer isso por você.

Quero começar o ano com estas palavras.Empreenda batalhas.Tome a decisão de lutar.Não abra mão dos seus sonhos.Mantenha-os firmes diante do Senhor, em oração.Seja perseverante. Continue pedindo, chorando um pouco mais, batendo na porta, insistindo e espere o seu agir.Ele é especialista em realizar milagres.



Nenhum comentário: