12 dezembro, 2007

Meu Niver e minha avó

Oi!

Não sei se vou conseguir postar amanhã, então resolvi escrever hoje porque já estou em ritmo de festa.Aniversários sempre são muito importantes para mim, sou dessas que choro quando alguém canta a música do parabéns.Parece besteira né?!Nunca vi ninguém chorar por isso rsrs.

Entretanto, esse dia tem sempre um significado especial por causa da minha avó.Ela sempre me pegava no colo, sorria, enchia os olhos de lágrimas e agradecia a Deus por ver a netinha fazendo mais um ano de vida.Quando criança, eu não tive festas, balões, aquelas lancheirinhas cheias de bombons e brigadeiros, típicos de festas infantis.Mas tive uma avó que me fazia sentir especial a cada dia 12 de dezembro e agradeço a Deus por isso.
Minha avó era uma mulher simples, do interior do RN, com pouca instrução, mal sabia ler, mas era uma mulher de oração.Foi com ela que aprendi a orar.Mesmo no auge dos meus 5 anos de idade, ficava impressionada como era que alguém passava tanto tempo de joelhos conversando com Deus e não esquecia de ninguém da família.Ela sempre me dizia para eu aceitar Jesus.Sempre me dizia que um dia eu seria um doutora.Eu achava graça dela e continuava minha vida de criança.Sempre fomos muito ligadas.
No início da minha adolescência, meu pai foi transferido para o Piauí e eu tive que deixar vovó para trás.Pouco tempo depois foi descoberto que ela estava com CA de mama.Nesse meio tempo eu tinha acabado de ler os Evangelhos pela primeira vez e estava maravilhada com a Palavra da Salvação.Lembrei do exemplo dela, cria que Deus podia fazer um milagre e me dediquei a oração.Como eu orei para que Deus curasse minha avó!Mas o Senhor tinha outros planos e, um dia, o telefone da minha casa tocou pela madrugada... tivemos que pegar o primeiro vôo rumo a Natal para seu velório.
Fiquei tão revoltada, totalmente contra Deus!Passei a achar que Ele não existia, que era uma ilusão da nossa cabeça, que essa coisa de crente era besteira.Afinal, com 16 anos, novinha na fé, acreditava que Ele tinha que fazer esse milagre por nós duas... e Ele não o fez.
Quando chegamos em casa, vi o caixão na sala e entrei num grande desespero.Não queria vê-la de perto.Deus havia me traído.Não adiantou orar tanto e muito menos crer Nele.Minha avó que tanto amava estava morta.Quando o caixão estava prestes a ser fechado, um dos meus tios disse que seria minha última chance de vê-la.Aproximei-me tremendo.
Quando vi seu rosto, não a vi morta, mas dormindo.Havia uma paz tão grande que a envolvia.Naquele exato momento eu senti alguém me tocando e aquela paz que havia nela passou para mim.Me acalmei instantaneamente.Foi tudo tão rápido que é difícil de organizar em palavras para você.Mas naquele dia, eu entendi que o céu existia e o inferno também.Tive a certeza de que ela estava no céu e que tudo aquilo que ela havia pregado em vida fazia sentido.Deus não havia nos traído.Ele havia sido fiel.Me converti de verdade nesse dia.
Dias depois da sua morte, descobri que antes de eu nascer, minha mãe passou por alguns abortos porque tinha problemas para levar suas gestações a diante.Por isso, ela entrou num processo depressivo e fez tratamento à base de medicamentos.Minha avó clamou ao Senhor pela minha mãe.Deus respondeu, prometeu-lhe uma neta e disse que a usaria para anunciar sua Palavra.Então, eu nasci.

Ela não viveu para ver minha formatura em Fisioterapia nem para me ouvir falando do amor de Deus.Mas, há 10 anos, a sua morte me trouxe vida.Deus tem cumprido suas promessas.Sinto muito sua falta, queria poder abraçá-la amanhã, talvez por isso esteja contando para você, que está lendo esse blog hoje, que eu tive uma grande avó.E foi ela quem me ensinou a valorizar o dia do meu niver e principalmente, me apresentou esse Deus tão grandioso.





Um comentário:

pollyana disse...

minha irmãzinha,nossa historia é muit parecida.tbm tive uma avó q me amava mt e q orou pela minha vida e pela minha conversão.eu,assim como vc,n a tive por perto qdo me converti e qdo vivi algumas coias importantes pra minha vida. minha avó morreu após uma aneurisma cerebral,e eu tbm me revoltei contra Deus pq ela merecia ser curada. eu cria q Deus a podia curar e q ele, uma mulher de oração, merecia a cura. mas n era esse o plano do Senhor! Só entendi isso um ano depois,qdo aceitei a Jesus como meu salvador.Me entristecia por ir à igreja sem ela,mas as pessoas chegavam para me cumprimentar c a paz do Senhor e me diziam: Pollyana, vc é fruto das orações de sua avó!!!Isso me confortou e me fez sentir o poder d Deus. Ele ouviu as orações de sua serva,msm depois de sua morte!O clamor de um justo toca o coração de Deus! É maravilhoso viver as coisas loucas d Deus!!!Louvado seja o Seu nome pela vida da minha avó e de sua avó,q foram instrumentos nas maos do Pai para que alcançassemos a salvação.