25 setembro, 2007

Veredicto: Absolvida!

"Então, erguendo-se Jesus e não vendo a ninguém senão a mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou?Respondeu ela: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu te condeno; vai-te, e não peques mais."Jo 8:10,11.


Medo.Vergonha.Exposição.Humilhação.Erro.O pecado traz todo o peso do significado dessas palavras na vida no pecador.Traz consigo uma destruição muitas vezes impossível de mensurar.Difícil de acreditar.Nos separa de Deus.Consegue manchar a nossa vida.

A mulher cuja história foi citado no capítulo 8 do evangelho de João foi identificada pelo seu pecado.A surpreenderam no seu erro e ela foi acusada e condenada.A lei corrente na época(lei de Moisés) afirmava que os adúlteros deviam sofrer pena de morte.Para ela não havia mais esperança, apenas um final determinado pelo rigor dos seus acusadores e cumprimento da Lei.


O que me chama atenção nesse texto é que colocaram a pecadora de frente a Jesus e a sua história foi completamente modificada.Esperaram Dele uma palavra de acusação contra a mulher para também o acusarem.Mas o Senhor trouxe àquele grupo de homens, que desejavam a morte da adúltera, um questionamento; e atrelado a tal, uma outra palavra superior ao binômio acusação/condenção: GRAÇA. "Mas, como insistissem em perguntar-lhe, ergueu-se e disse-lhes: Aquele dentre vós que está sem pecado seja o primeiro que lhe atire uma pedra Quando ouviram isto foram saindo um a um, a começar pelos mais velhos, até os últimos; ficou só Jesus, e a mulher ali em pé.Então, erguendo-se Jesus e não vendo a ninguém senão a mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou?Respondeu ela: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu te condeno; vai-te, e não peques mais."Jo 8:7-11.Ela não era digna mas Jesus concedeu-lhe um favor imerecido.Ele não a condenou.Ele não a acusou.Ele a perdoou e concedeu-lhe uma oportunidade de recomeço.
Cristo nos avisou:"O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância"Jo10:10.Enquanto Satanás, o enganador, nosso adversário e acusador, tenta a todo tempo nos destruir e separar-nos de Deus, Cristo nos reconcilia com Ele através da sua graça.Aleluia!Quem nunca pecou?Quem nunca cometeu uma falta grave diante de Deus?"Se dissermos que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós.Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça"I Jo 1:8,9.


Quantas vezes, tantos cristãos sinceros por falta de vigilância ou pela própria fragilidade humana, são seduzidos pelos enganos do diabo e têm sofrido tanto achando que não há mais esperança para os tais.O caminho de arrependimento precisa ser trilhado: "Vinde, pois, e arrazoemos, diz o Senhor: ainda que os vossos pecados são como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que são vermelhos como o carmesim, tornar-se-ão como a lã" Is 1:18.Cristo nos oferece defesa e absolvição completa."Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; mas, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo"I Jo 2:1,2.


Ainda há oportunidade de recomeçar."O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia"Pv 28:13.Não esqueça disso.O sangue de Jesus tem poder de nos purificar de todo o pecado.A graça de Deus nos dá uma nova oportunidade e com essa certeza, podemos afirmar como o apóstolo Paulo: "Não que já tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas vou prosseguindo, para ver se poderei alcançar aquilo para o que fui também alcançado por Cristo Jesus.Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo pelo prêmio da vocação celestial de Deus em Cristo Jesus"Fp 3:12-14.

































Nenhum comentário: